Nota de repúdio do Fórum dos Técnicos ao reajuste do funcionalismo público

Spread the love

Dias democráticos, sonho possível?

O governador do Estado da Bahia, o Sr. Jerônimo Rodrigues acordou com sua base aliada no legislativo propostas sem nenhum diálogo com as entidades sindicais do serviço público. Disse na mídia que estava concedendo um reajuste linear, porém mascara que na verdade é uma reposição abaixo da inflação, manteve o auxílio alimentação em 12 reais e aumentou a contribuição do Planserv para o servidor. O plano no passado tinha como contribuição patronal 4% e hoje é 2,5%, absurdo.

A ausência completa de diálogo com sindicatos e associações, o descumprimento de promessas de campanha e o uso da máquina de forma unilateral promove descrédito em seu primeiro ano de gestão.

As  falas são revoltantes, pois duvidam da capacidade intelectual do servidor público ao ouvirmos que Estado algum deu reajuste semelhante e que as galerias da Assembleia estariam vazias durante a votação, pois os servidores públicos aprovaram tais ações e que não haviam reclamando, o que destoa completamente dos inúmeros servidores e sindicatos acampados na Assembleia Legislativa, o dia inteiro de ontem.

Sem diálogo, nossos analistas universitários ficaram com a carreira achatada, com ganhos ínfimos, ao ser negado aumento de valores na Gstu e aprovação da carreira de 40h; nossos aposentados também com ganho que não cobre nem a compra de um medicamento. Os Auxiliares sem carreira digna e desrespeito com Nível de apoio(NA) nem direito a carreira possuem… São muitas as insatisfações, nesse sentido, externamos mais veementemente que um governo que se diz progressista, sem diálogo, é ditatorial e não democrático.

Nota de repúdio do Fórum dos Técnicos ao reajuste do funcionalismo público

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *