A culpa nunca é da vítima!

Spread the love

 

Nove em cada 10 vítimas de assédio moral no trabalho não denunciam por vergonha ou medo de perder o emprego. Responsabilizar a vítima contribui para que mais pessoas sintam-se constrangidas em fazer a denúncia. A responsabilidade pelo assédio é de quem assedia. A culpabilização da vítima, quando são mulheres, é consequência da prevalência da cultura machista na sociedade.

Quando o assédio é sexual, a atribuição desta culpa revela um quadro ainda mais grave de opressão. Pesquisa realizada pelo Data folha, em 2016, mostrava que que 42% dos homens e 32% das mulheres concordam com a afirmação: “mulheres que se dão ao respeito não são estupradas”, enquanto 63% das mulheres e 51% dos homens discordam.

O medo vivenciado faz com que agressores (as) fiquem impunes enquanto as vítimas acumulem impactos físicos e psicológicos às suas identidades.

Acolher e incentivar a denúncia é fundamental para diminuir o ciclo da violência e reduzir os danos provocados pelo assédio.

Caso você seja uma vítima ou presencie uma cena de assédio, não se cale, procure sua entidade representativa ou a Ouvidoria da UEFS e denuncie.

Assédio é crime!

Contatos:

Sintest

 (75) 3161 8071

sintest@uefs.br

Adufs

(75) 3161 8072

adufs@uefs.br

DCE

(75) 3161 8210

dce@uefs.br

Ouvidoria UEFS

(75) 3161 8899

ouvidoria@uefs.br

Sindvigilantes

(75) 3022 2640

sindvigilantesfsa@hotmail.com

Ouvidoria UEFS

(75) 3161 8899

ouvidoria@uefs.br

Fonte: Campanha Contra o Assédio na UEFS.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *