SINTEST-BA participa de Seminário da Procuradoria Especial da Mulher na ALBA

Spread the love

A diretoria do Sintest participou nesta quinta-feira (23), das 9h às 17h, do I Seminário da Procuradoria Especial da Mulher da ALBA e Encontro da Procuradoria da Mulher da Câmara dos Deputados Itinerante, realizado no Auditório Jorge Calmon, na Assembleia Legislativa da Bahia em parceria com a Secretaria de Políticas para as Mulheres e a União dos Vereadores e Vereadoras do Brasil, Subseção Bahia (UVB-BA).

O evento contou com a participação da ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edilene Lôbo, da deputada federal e procuradora da mulher da Câmara dos Deputados Soraya Santos, e da Secretária de Políticas para as Mulheres, Elisângela Araújo, além de deputadas federais e estaduais, vereadores e mulheres de diversos municípios.

A deputada estadual Fabíola Mansur, também procuradora especial da Mulher da ALBA, foi a responsável por conduzir o evento.

Diversos temas foram discutidos durante o evento, abrangendo as eleições de 2024, o combate à violência contra as mulheres, a enfrentamento à violência online, empreendedorismo e autonomia financeira, assim como estratégias para criar, subsidiar e fortalecer as Procuradorias Especiais da Mulher nos municípios. No mesmo dia, foi inaugurada a sede da Procuradoria Especial da Mulher da ALBA, sediada na ALBA e presidida pela deputada Fabíola Mansur. O espaço vai funcionar para atendimento às mulheres vítimas de violência com psicólogas, assistentes sociais e departamento jurídico, com termos de cooperação assinado neste dia com a Defensoria Pública do Estado da Bahia.

A diretora geral do Sintest – BA, Daiana Alcântara falou sobre a importância do Seminário. “Nossa categoria é em maioria composta por mulheres, nossa diretoria geral também tem um histórico de lideranças femininas então é muito importante participar dessas ações de fortalecimento das pautas femininas, até porque cada vez mais estamos trabalhando de forma a conquistar cada vez mais espaços que fortaleçam o diálogo e proporcione avanços nos pleitos da categoria e resultem em soluções de problemas apresentados pelos trabalhadores e trabalhadoras. Têm muitas situações laborais individuais que o sindicato tem conseguido resolver também, graças às aberturas de portas que estamos aprendendo a abrir por meio do diálogo, mas também de posições contundentes. A Procuradoria da Mulher precisa também ser instalada no nosso município e a Uefs certamente fará parte desse processo e o sindicato sempre está trazendo esses debates, já tivemos atividades diversas com a participação da delegada da Deam, Dra. Clécia Vasconcelos, com Promotoria, Ministério Público, são temáticas que interessam a todas as pessoas”, destacou.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *