Fórum dos Técnicos das Universidades Estaduais da Bahia (UEBA),  paralisaram as atividades nesta terça – feira (19)

Spread the love

 

Servidores técnicos administrativos das universidades estaduais da Bahia paralisaram suas atividades nesta terça-feira (19),  em reivindicação pelo cumprimento anual dos períodos dos processos de abertura de progressão e promoção de carreira.

As manifestações ocorreram com fechamento dos portões nas quatro universidades: Universidade do Estado da Bahia (Uneb), na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), na Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb).

De acordo com a diretora do SITEST-BA, Daiana Alcântara cerca de 900 servidores técnicos das universidades estão sem participar do processo de progressão na carreira, apesar do governo ter anunciado que as promoções e progressões dos servidores públicos estariam garantidas. “O processo está parado na Procuradoria Geral do Estado (PGE), desde o mês de julho. “Infelizmente, apesar do diálogo estabelecido com as secretarias do novo governador, Jerônimo Rodrigues, parece que continuamos sem avanços. Precisamos de valorização e respeito dos servidores públicos, e as progressões são direito da carreira dos Técnicos e Analistas”, disse.


Existem reivindicações da pauta que já estavam sendo dialogadas com os representantes do governo, que eram:

– Mudança no decreto para atender os cerca de 900 servidores inaptos pelo tempo do interstício e cumprimento anual os períodos dos processos de abertura de Progressão e Promoção (maio/setembro), de acordo com as regulamentações das carreiras;
– Criação da carreira de 40h para os Analistas Universitários;
– Aprovação do incentivo à produção científica para servidores técnicos e analistas nas universidades;
– Atualização dos valores do Auxílios Transporte e Alimentação;
– Pela instituição, conforme a legislação vigente do serviço público, contratação de servidor por intermédio de concursos públicos para as UEBA;

Porém apesar dos diálogos, o andamento tem sido na avaliação do Fórum moroso. Ao encerrar as atividades do dia, o Fórum buscou diálogo com os reitores e encaminhou ofício solicitando uma reunião e que as listas finais não fossem publicadas, pleito atendido de imediato pela reitoria da Uefs, porém não ocorreu a mesma adesão nas demais, o que fragilizou o pleito.

“Na Uefs com a atual realidade teremos apenas 35 técnicos e 17 Analistas aptos e ficariam de fora 1 analista e 131 técnicos, continuaremos insistindo na solução”, declarou Gisele Rocha, diretora administrativa do Sintest-BA.

Confira as fotos das mobilizações no Sintest – BA/Uefs

Confira as fotos das mobilizações no Sintest – BA/UNEB

Confira as fotos das mobilizações na UESC

Confira as fotos das mobilizações na UESB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *