Fórum dos Técnicos articula propostas com Saeb e Sec para categoria

Spread the love

O Fórum dos Técnicos das UEBA se reuniu na tarde de ontem (9) na SAEB, SEC e ALBA, para articulação sobre progressão 2023, concurso público, reajuste salarial, auxílio alimentação e promoção.

Na reunião com Adriano Tambone, superintendente de Recursos Humanos da SAEB, o Fórum propôs mudança na data do interstício de 1º de julho para 1º de agosto, considerando que por conta de 24 dias centenas de servidores aptos ficariam impedidos de participar do processo. O superintendente esclareceu que essa mudança precisa da anuência das reitorias das quatro estaduais para publicação do novo decreto.

Na oportunidade foi anunciada a abertura dos editais de concursos para a categoria ainda este ano, pauta de defesa constante do Fórum e debatida as condições da transformação do gozo da licença prêmio em pecúnia; foi iniciado diálogo para a criação da carreira de 40 horas dos analistas universitários e criação de uma nova classe na carreira dos auxiliares e modificações no quadro de vagas para promoção e concursos (veja aqui).

Em reunião na SEC com o coordenador executivo de Programas e Projetos Estratégicos da Educação, José Bites de Carvalho, o Fórum foi informado que o Governador Jerônimo Rodrigues autorizou a construção do Centro de Educação Básica da UEFS, e ocorrerá uma visita para alinhar o processo com a administração da universidade e a direção escolar, sendo uma grande conquista alcançada pelo SINTEST na UEFS para a categoria. Também foi encaminhado o projeto de ampliação da Creche UEFS. A SEC informou que questionou as demais reitorias sobre as creches nas demais Uebas, mas elas ainda não se manifestaram.

Mais uma vez o fórum discutiu a necessidade da anuência dos reitores das estaduais para que ocorra a correção da data definida pelo decreto que regula a progressão 2023, já que o processo anterior foi validado pelas universidades, após isso a SEC acionará a SAEB para efetivar a mudança. O Fórum enviou novo ofício (leia) solicitando posicionamento das universidades.

Ainda foi discutida a ampliação da oferta de cursos de instrutoria, aumento do número de instrutores e realização de cursos de especialização nas UEBA em parceria com a Universidade Corporativa do Serviço Público da Bahia (UCS).

Em resposta à proposta do governo de reajuste de 4%, o Fórum dos Técnicos e a FESPEBAHIA apresentou contraproposta (veja) para a SAEB, SEC e a vários deputados na Assembleia Legislativa (ALBA).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *