Informes à categoria

Aconteceu na tarde de ontem (19), uma reunião entre a Coordenação do Sintest e Administração Superior da Uefs.
Foram tratados os seguintes assuntos: Pesquisas sobre as condições do trabalho remoto realizadas pelo Sintest; Situações de assédio; Situação do Centro de Educação Básica da Uefs e Minuta dos laboratórios.

A diretoria do Sintest formalizou a entrega dos resultados das duas pesquisas feitas entre o corpo técnico-administrativo da instituição, ambas tiveram uma amostragem importante e contribuem com análises tanto para o amparo e regulamentação interno do trabalho remoto, quanto para o planejamento do futuro retorno efetivo de atividades presenciais. A vice-reitora, Prof. Amali Mussi, parabenizou o trabalho e informou que a instituição utilizará os dados para tomada de futuras ações, e que buscará ser sensível aos pleitos de manutenção do trabalho remoto para servidores com filhos em creche e unidades escolares sem atendimento, bem como a responsáveis únicos por pessoas em grupo de risco. Nesse ponto, foram destacadas as ações de amparo ao trabalho remoto, como a distribuição dos chips e empréstimo formal de equipamentos, e foi pactuado a busca de maiores informações sobre a aprovação do Consu da Uneb a respeito da possibilidade de criação de auxílio financeiro.

A discussão sobre denúncias de assédio recebidas durante a pandemia, foi acolhida de forma preocupada por parte dos gestores, que afirmaram que nos próximos dias a Pró-reitoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas publicará orientações acerca do trabalho remoto e práticas a se adotar, com intuito de evitar situações abusivas. A diretoria do Sintest, sugeriu a adoção de uma plataforma institucional para o trabalho remoto, e formalizou sugestão com base nas experiências internas da Universidade Estadual de Santa Cruz.

Infelizmente as informações sobre o Centro de Educação Básica não foram positivas, a Secretaria de Educação cada vez mais tem se distanciado do compromisso político de reforma pactuado com a Administração Superior e até o presente momento não agendou reunião solicitada pelo reitor, Prof. Evandro Nascimento. A diretoria do Sintest reafirmou que continuará mobilizando a categoria e comunidade acadêmica para lutar pela construção de um novo espaço.

Encerrando a reunião foi discutido, com a participação da Profa. Flora Juncá, a indignação externada pela categoria com a minuta dos laboratórios. Após várias colocações, foi encaminhado que a diretoria do Sintest, em assembleia ordinária, prevista para 1° de setembro, pautará a criação de uma comissão de representantes da categoria para debater sobre o tema em uma reunião ampliada que ocorrerá com a Reitoria, Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação e Pró-reitoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas, bem como em outros espaços, discutir esta temática.

Já nesta tarde (20), a diretoria do Sintest participou de uma reunião proposta pela Adufs. Foi encaminhado a organização de um documento conjunto entre Sintest, Adufs e DCE sobre questões que estão afligindo a comunidade acadêmica, a organização de uma live no próximo dia 2 de setembro e o agendamento de uma reunião com a Administração Superior da Uefs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *