SINTEST-BA/UEFS promove Café Terapêutico com o Centro de Valorização da Vida

Na manhã desta quinta – feira (12), o Sintest-Ba/Uefs promoveu um Café Terapêutico com a palestra “O Valor da Vida” ministrada pelo Centro de Valorização da Vida (CVV). O evento foi realizado no Hall do Auditório Central da Uefs.

A palestra foi proferida pelos voluntários que atuam no CVV de Feira de Santa, João Luiz Dantas; Paulo de Souza; Maria do Carmo P. Dantas. Durante o evento foi apresentado um histórico do trabalho feito pelo Centro de Valorização da Vida. O órgão sem fins lucrativo que presta apoio como prevenção ao suicídio existe há 57 anos e possui 104 postos em todo o Brasil e mais de 3 mil voluntários, que segundo palestrantes, ainda é insuficiente para o número de atendimentos.

Paulo Souza, voluntário do CVV, destacou que o CVV atende cerca de 8 mil ligações de todo o país por dia. Além disso, também faz atendimentos presenciais nas unidades e via chat.

“Nós somos uma instituição de apoio emocional, de escuta, que funciona através dos voluntários. Nós temos plantões semanais de quatro horas e atendemos pelo número 188. Através dessas ligações vamos escutar e acolher as pessoas que ligam com algum tipo de dor. Qualquer pessoa com uma dor sentida, uma necessidade de compartilhar uma informação, nós estamos aqui para acolhê-la”.

Paulo de Souza, voluntário do CVV em Feira de Santana.

Também voluntário do orgão, João Luiz Dantas, apresentou dados estatísticos das taxas de suicídio, “A cada 40 segundos uma pessoa se suicida no planeta e no Brasil a taxa de suicídio vem aumentando, na contramão de outros países, aqui aumentou cerca de 7% nos últimos anos, entre os jovens o índice é alarmante”.

João Luiz Dantas, voluntário do CVV em Feira de Santana.

Discorrendo sobre a depressão e suicídio entre crianças e jovens, a voluntária Maria do Carmo alertou os presentes sobre a importância de se atentar aos sinais e com as palavras que corriqueiramente as pessoas usam ao falar sobre o tema. “Não é frescura”, “apessoa pode ter tudo, mas ela está com dores na alma”, “quem quer se matar fala sim! Dá sinais”, reforçou e contou um pouco da história da fundação da instituição.

“O nosso trabalho consiste em ouvir as pessoas e ajudá-las a superar os seus problemas. A proposta do CVV é entender o ser humano como um ser capaz, respeitando a sua história. O Centro surgiu na década de 1960, quando o Brasil passava por muitas mudanças, e as pessoas com conflitos passaram a procurar ajuda para tratar seus problemas que podem levar a acometer suicídio. Os voluntários do CVV não são necessariamente detentoras de nenhuma especialidade no campo da saúde, e não temos nenhum vínculo político-partidário ou religioso. Nós prestamos um serviço altamente sigiloso”. A palestrante ainda alertou para não se ignorar os sinais de depressão na infância, chamou a atenção que muitas vezes a situação é subestimada e negligenciada pelos adultos, e encarada como “manha” ou “frescura”, mesmo parecendo pouco provável, a depressão pode ocorrer na infância, disse.

Maria do Carmo P. Dantas, voluntária do CVV em Feira de Santana.

A coordenadora geral do Sintest, Daiana Alcântara agradeceu aos membros do CVV pela contribuição, e aos servidores que prestigiaram o evento.

“É importante contribuir para o combate e prevenção ao suicídio. Como foi dito na palestra, o número de casos no país é preocupante. Devemos lembrar ainda, o quantitativo de adoecimento emocional entre a categoria não é pequeno. Dessa forma o Sintest se sente na obrigação de mobilizar a categoria por meio da discussão desse tema, buscando conscientizar, apoiar e acolher os colegas que necessitem de ajuda”, afirmou.

Em Feira de Santana, o CVV tem um núcleo funcionando na rua Senador Quintino, bairro Olhos D’água prestando apoio emocional à indivíduos com aflitos pessoais e familiares. Para colaborar voluntariamente com a instituição social, o voluntário pode se direcionar até o local do treinamento, ligar através do número (75) 9.9219-9377 ou ainda realizar a inscrição pelo site www.cvv.org.br .

Confira as fotos 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *