Aula Pública “Decifrando o orçamento das universidades”; saiba como foi

A situação orçamentária das universidades estaduais da Bahia e os gastos referentes ao orçamento destinado à folha de pessoal técnico-administrativo (Ação 2001)  foi tema de Aula Pública realizada no Auditório 2 do módulo 1 do campus universitário da Universidade Estadual de Feira de Santana, na quinta-feira (27). O evento reuniu um número bastante expressivo de servidores técnico-administrativos da Uefs, Uneb e Uesc.

De acordo com a coordenadora geral do Sintest-Ba na Uefs, Daiana dos Santos Alcântara, a realização do evento foi muito aguardada pelo Fórum dos Técnicos. “É muito bom ver esse comprometimento por parte da categoria em acompanhar as questões que impactam em nossas lutas. Sabemos hoje, o quanto foi caro não se apropriar dessas questões. Precisamos nos instrumentalizar com dados e informações técnicas para discutir melhor com os representantes do governo nossas reivindicações”, declarou.

Na abertura da Aula, o reitor da Uefs, professor Evandro do Nascimento Silva, apresentou o quadro do orçamento da educação que consta pela Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2018 e a evolução das cotas orçamentárias do tesouro estadual exercícios 1998 a 2016, explicando as questões referentes aos repasses de recursos do Governo do Estado às quatro universidades estaduais da Bahia.

De maneira didática, a evolução do orçamento das Universidades Estaduais Baianas (Ueba) nos últimos quatro anos, a distribuição anual do orçamento nas quatro instituições e o detalhamento de gastos em relação ao orçamento de pessoal referente aos técnico-administrativos da Uefs foram apresentados pelo professor Evandro do Nascimento.

“Da forma que está acontecendo às concessões financeiras estamos acumulando dívidas, a situação orçamentária das quatro universidades são muito próximas. O governo está sim fazendo a opção por enxugar orçamento das universidades”, explicou o reitor.

A Aula Pública foi uma promoção conjunta do Fórum dos Técnicos das Universidades Estaduais da Bahia e  o Fórum de Reitores das Universidades Estaduais da Bahia. O presidente do Fórum dos Técnicos, Firmino Júlio Oliveira, “A importância desse espaço se dá pela postura do Governo que atribui os problemas financeiros à gestão das universidades. Apesar do governador e candidato a reeleição, Rui Costa, admitir que controla o orçamento de pessoal e, dizer que ao mesmo tempo que as universidades possuem autonomia financeira, vemos que o contingenciamento imposto as universidades não permite que essa autonomia exista de verdade. Neste embrólio, quem sofre na pele é o servidor técnico que amarga uma desvalorização agressiva em sua vida profissional”, considerou.

Representando a Afusc- Uesc, Rafael Bertoldo também reconheceu a importância da Aula Pública e convocou os servidores técnico-administrativos das universidades a se unirem cada vez mais em torno das atividades organizadas pelo Fórum, pois o cenário que se apresenta para 2019 necessitará de muita disposição para embates. Ao final da Aula Pública, o reitor da Uefs, se colocou à disposição para acompanhar o Fórum dos Técnicos em reuniões que tratem das pautas da categoria junto ao governo e assinou  documento manifestando apoio à defesa junto ao governo do estado para que todo orçamento aprovado na Ação 2001 seja gasto em benefício das reivindicações da categoria, em Feira de Santana.

Confira as fotos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *